newryo

Consultor-Coach de Desenvolvimento Pessoal. Interessado em novos paradigmas sociais, espiritualidade, empreendedorismo e em formas de mudar o mundo.

Inteligência Emocional Vídeos

Por que tomamos decisões ruins na vida?

Todo mundo toma decisões ruins durante a vida, muitas delas no próprio dia-a-dia.

Voltar a dormir mais cinco minutos. Procrastinar. Se alimentar mal.

E tudo tem uma razão.

Neste caso é a nossa programação cerebral ultrapassada herdada dos nossos antepassados.

Para entender melhor como todo esse processo funciona, continue lendo o artigo!

Instintos ultrapassados, decisões ruins

Antigamente vivíamos em um cenário de escassez.

Logo, a prioridade era sobreviver. Faltava comida e sobravam bichos infernais venenosos e carnívoros.

Nisso o cérebro se desenvolveu priorizando os instintos.

Ainda que tenham se passado milhares de anos, o desenvolvimento biológico demora para acontecer. Somos racionais, mas a nossa tomada de decisões é emocional e instintiva, baseada em aspectos ultrapassados:

  • Segurança: previsibilidade e estabilidade
  • Economia de energia: evitar erros e questionamentos

Logo, sempre que uma decisão surge, a prioridade é suprir estas necessidades.

É como se fosse um piloto automático que nos torna altamente medíocres.

Antigamente, se fizesse coisas arriscadas e inseguras, certamente acabaria morrendo. Se questionasse as tradições e tentasse fazer do seu jeito, poderia levar a pior.

Isso se reflete nas nossas escolhas hoje em dia.

Quando você procrastina, geralmente o faz porque está se sentindo inseguro com a atividade.

Trabalhar é difícil. Muitas vezes não temos garantia de sucesso!

E quando você prefere o youtube ao invés de trabalhar, está preferindo uma atividade que dê mais prazer gastando menos energia.

Diferente de antigamente, nossa preocupação não é sobreviver. Então refletimos os instintos em cima de novas necessidades, como ser reconhecido, amado ou mesmo se divertir.

Hackeando os instintos

Sabendo das suas necessidades, o segredo é criar condições para satisfazer as suas necessidades em cima das decisões racionais que você escolher.

Por exemplo, para escolher entre procrastinar e terminar um trabalho, pense em como prover Segurança no processo.

Logo, basta dividir a atividade em pequenas atividades mais compreensíveis que você tenha certeza de que consegue resolver.

O problema é que cada caso é um caso e você deve analisar as suas próprias decisões para encontrar as respostas certas.

E-BOOK GRATUITO

52 Socos na Cara

São 52 duras lições que podem transformar a sua vida. Um presente para quem quer ir além do comum!

 

Agora é com você

Complemente o assunto com a sua mensagem:

Compartilhar
Twittar
Pin
1 Compart.