Autoconhecimento

O Único Segredo que Você Precisa Saber Para Ter Melhores Relacionamentos

Vou falar por mim, mas imagino que você também sofra disso.

As pessoas constantemente me irritam. E ainda que eu goste muito daqueles mais próximos, de tempos em tempos eles me tiram do sério.

  • José vive de cu virado para a lua. Seu humor muda mais que o Presidente do Brasil nos últimos tempos.
  • Ana é pessimista e não me apoia em nada do que eu faço. Custa dar uma curtidinha no meu texto?
  • Kátia não responde as malditas mensagens. Eu sei que você leu! Qual seu problema, Kátia?

E talvez você reaja de outra forma. Eu me irrito, mas você pode ficar magoado, decepcionado ou #chatiado.

Tanto faz. O que eu aprendi com essa lição resolve todas as nossas desavenças com as outras pessoas.

A mágica é simples e, se sua vida não melhorar 100%, devolvemos o seu dinheiro em até 30 dias.

Abram as cortinas!

Quando eu me incomodo com as atitudes das pessoas, uma coisa é clara:tudo isso já deveria ser previsível.

José sempre foi inconstante, Ana sempre foi pessimista e Kátia nunca me responde.

Então, se eu sei que as pessoas são assim, por que diabos eu espero o contrário delas?

Estamos o tempo todo tendo expectativas sem sentido. Me frustro porque você não satisfaz todos os meus desejos. Queremos que o outro seja perfeito como nós, ainda que sejamos imperfeitos.

Conclusão: o estúpido aqui sou eu.

É como andar sem blusa no inverno achando que fará calor. É como passar o dedo num bisturi achando que não vai se cortar. É como gastar as suas energias com políticos, achando que eles vão salvar o país.

Eu não posso mudar as outras pessoas.

Não faz sentido algum querer isso.

A única coisa que posso fazer é cuidar da minha própria vida, algo que fazemos muito mal, pois estamos sempre de olho na grama do nosso vizinho.

Logo, se você já sabe como as pessoas são e se comportam, a única coisa que lhe resta é trabalhar internamente para aceitar isso.

  • Preciso encarar positivamente o humor do José e saber lidar com cada uma das suas personas.
  • Devo parar de pedir opiniões para a Ana, a não ser que eu queira uma crítica “pés no chão”.
  • Vou parar de mandar mensagens pra Kátia, pois se a pessoa não vai mudar insistir não faz sentido. Para que me estressar? Adeus Kátia, você vai tarde e eu não te odeio. Só não combinamos e quero evitar a fadiga.

E quando começo a trabalhar melhor a minha aceitação do outro, o mundo se torna menos polarizado.

Você deixa de querer gostar das pessoas por aquilo que lhe convém. Você começa a amar acima das divergências de personalidade ou crença. E acima de tudo, você começa a se respeitar mais.

O problema do mundo não é o outro, mas sim a forma como você se relaciona com ele.


Texto Matutino — 02/09/2016

Finalmente Setembro!

Esses dias percebi que estava sempre incomodado com algumas atitudes. Então eu percebi que a atitude era sempre óbvia. Eu sabia que ela viria.

Comecei a aceitar e foi incrível. Achei graça. O que me incomodava virou caricato e a expectativa sumiu. Aprendi a contornar a situação, pois eu sabia que ela era inevitável.

Então pude ter um melhor contato com a realidade. Não a realidade irritante das expectativas, mas sim das qualidades daquela pessoa.

Não seja como a Ana. Deixe um ❤ e um comentário da sua experiência particular! Obrigado pela leitura!

DUPLIQUE A SUA PRODUTIVIDADE E GANHE MAIS TEMPO E DINHEIRO

Agende um Coach-Training em Produtividade presencial

Quero ter uma alta performance

Sobre o autor - newryo

Consultor-Coach de Desenvolvimento Pessoal. Interessado em novos paradigmas sociais, espiritualidade, empreendedorismo e em formas de mudar o mundo.

1 Shares
Share
Tweet
Share
Pin